Lançamento do DVD e Blu-Ray: A Garota no Trem – Crítica

Blogindica – Por Sergio Batisteli

Uma ilusão voyeurista


Divulgação

A Garota no Trem
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: Tate Taylor
Gênero: Suspense
País de produção: EUA
Distribuição: Paramount / Universal
Duração: 111 minutos
Idiomas: Português, Espanhol, Inglês
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês, 5.1 – Espanhol
Preço sugerido em BLU-RAY: R$69,90
Preço sugerido em DVD: R$39,90

Lançamento do DVD e Blu-Ray: Café Society – Crítica

Blogindica – Por Sergio Batisteli

O glamour de Woody Allen


Divulgação

Café Society
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: Woody Allen
Gênero: Arte
País de produção: EUA
Distribuição: Imagem Filmes
Duração: 98 minutos
Idiomas: Português, Inglês
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês
Preço sugerido em BLU-RAY: R$49,90
Preço sugerido em DVD: R$39,90

Lançamento do DVD: Julieta

Blogindica – Por Sergio Batisteli

julieta-capa
Divulgação

Julieta
Disponível em DVD
Direção: Pedro Almodóvar
Gênero: Drama
País de produção: Espanha
Distribuição: Universal Pictures
Duração: 99 minutos
Idiomas: Português, Espanhol
Áudio: Dolby Digital 5.1
Ano de produção 2016
Preço sugerido em DVD: R$39,90

O Lobo e a Pele – O Lobo Atrás da Porta e Sob a Pele

Blogindica – Por Sergio Batisteli

O Cinema Psicológico

o-lobo-atras-da-porta
Divulgação

O Lobo Atrás Da Porta
Disponível em DVD
Direção: Fernando Coimbra
Gênero: Drama
País de produção: Brasil
Distribuição: Imagem Filmes
Duração: 102 minutos
Idiomas: Português, Espanhol, Inglês
Áudio: Dolby Digital 2.0
Ano de produção 2013
Preço sugerido em DVD: R$39,90

sob-a-pele
Divulgação

Sob a Pele
Disponível em DVD
Direção: Jonathan Glazer
Gênero: Suspense/ Ficção Científica
País de produção: EUA/ Reino Unido
Distribuição: Paris Filmes
Duração: 108 minutos
Idiomas: Inglês, Português, Espanhol
Áudio: Dolby Digital 5.1
Ano de produção 2013
Preço sugerido em DVD: R$29,90

Arte em equipe

Blogindica – Por Sergio Batisteli

“Faroeste Caboclo” (2013) mostra como o cinema pode dividir funções e torna-se um excelente trabalho coletivo.

Os roteiristas Marcos Bernstein e Victor Atherino conseguiram ultrapassar as dificuldades de escrevem um texto inspirado em uma canção, sem fazerem uma simples cópia ou transposição para a tela.

A dinâmica montagem de Marcio Hashimoto conduz o ritmo que prende a atenção do espectador durante todo o filme.

O diretor René Sampaio trabalha ao lado dos atores e interage por meio da direção “olho no olho”.

O elenco conta com ótimas atuações, como Fabrício Boliveira (João de Santo Cristo) e Isis Valderde (Maria Lúcia).

A primorosa fotografia de Gustavo Hadba cria a atmosfera do longa-metragem.

A trilha sonora é eletrizante. Surpreende o quanto a letra “Faroeste Caboclo”, composta por Renato Russo em 1979 permanece atual.

faroestecaboclo
Divulgação

Faroeste Caboclo
Disponível em DVD
Direção: René Sampaio
Gênero: Drama
País de produção: Brasil
Distribuição: Europa Filmes
Duração: 105 minutos
Idiomas: Inglês, Português
Áudio: Dolby Digital 2.0
Ano de produção 2013
Preço sugerido em DVD: R$39,90

+ Trailer do filme +

Trailer ‘Cinema Novo’ de Eryk Rocha

cinemadireita

Por Sergio Batisteli – direto da redação

Cinema Novo Eryk Rocha foto
Divulgação

“Cinema Novo”, de Eryk Rocha vencedor do 69º Festival de Cannes na categoria de Melhor Documentário em 2016.

Em “Cinema Novo”, Eryk Rocha analisa em um ensaio poético o movimento cinematográfico nascido no Brasil na década de 1960. Inclui trechos de filmes da época e depoimentos de seus principais expoentes, como Glauber Rocha, seu pai, além de Nelson Pereira dos Santos, Cacá Diegues, Ruy Guerra, Joaquim Pedro de Andrade, Paulo César Saraceni, entre outros.

+ Trailer do filme +

Assista o trailer legendado de ‘Como Eu Era Antes de Você’

cinemadireita

Por Sergio Batisteli – direto da redação

Will (Sam Claflin) é um garoto rico e bem-sucedido, até sofrer um grave acidente que o deixa preso a uma cadeira de rodas. Ele está profundamente depressivo e contrata uma garota (Emilia Clarke) do campo para cuidar dele. Ela sempre levou uma vida modesta, com dificuldades financeiras e problemas no trabalho, mas está disposta a provar para Will que ainda existem razões para viver.

Baseado no livro de sucesso de Jojo Moyes, “Como Eu Era Antes de Você” estreia em 16 de junho de 2016.

+ Trailer do filme +

Confira o trailer legendado de ‘Alice Através do Espelho’

cinemadireita

Por Sergio Batisteli – direto da redação

Em “Alice Através do Espelho” (2016) da Disney, uma nova aventura ressurge com os personagens inesquecíveis das conhecidas histórias de Lewis Carroll (1832-1898), Alice (Mia Wasikowska) retorna ao fantástico mundo de Wonderland e viaja no tempo para salvar o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp).

O filme chega aos cinemas brasileiros dia 26 de maio de 2016.

+ Trailer do filme +

Confira o trailer legendado de ‘Rogue One: Uma História Star Wars’

cinemadireita

Por Sergio Batisteli – direto da redação

Após a Disney e a LucasFilm faturarem mais de 2 bilhões de dólares com “Star
Wars – Episódio VII – o Despertar da Força”, a pareceria disponibilizou está semana o trailer do mais novo filme da saga, “Rogue One – Uma História Star Wars”.

No vídeo divulgado, Jyn Erso (Felicity Jones), a nova protagonista feminina é apresentada como uma rebelde escolhida para roubar os planos da Estrela da Morte do Império Galático.

O filme chega aos cinemas brasileiros em dezembro de 2016.

+ Trailer do filme +

Cinco curiosidades sobre ‘Zootopia’

cinemadireita

Por Sergio Batisteli – direto da redação

ZOOTOPIA – Easter Egg: Elephant girls wearing FROZEN Anna and Elsa outfits. ©2016 Disney. All Rights Reserved.
1- Duas crianças elefantes com fantasias de Anna e Elsa de “Frozen”

ZOOTOPIA – Easter Egg: BIG HERO 6 San Fransokyo Calendar. ©2016 Disney. All Rights Reserved.
2- No calendário da sala do Chefe Bogo, o calendário tem a foto de San Fransokyo, a cidade onde se passa “Operação Big Hero 6”

ZOOTOPIA – Easter Eggs: Breaking Bad Reference. ©2016 Disney. All Rights Reserved.
3- Cena com referência à “Breaking Bad”

ZOOTOPIA – Easter Egg: Mickey Mouse shape in Clawhauser's spots. ©2016 Disney. All Rights Reserved.
4- As pintas de Benjamin Garramansa têm a forma clássica das orelhas do Mickey

ZOOTOPIA – Easter Eggs: Weaselton Bootleg DVDs of PIG HERO 6, WRANGLED, WRECK-IT RHINO. ©2016 Disney. All Rights Reserved.

ZOOTOPIA – Easter Eggs: Weaselton Bootleg DVDs of MEOWANA, GIRAFFIC, FLOATZEN 2. ©2016 Disney. All Rights Reserved.
5- Os DVD’s de Duke Doninha fazem referência à outros filmes da Disney (Operação Big Hero, Detona Ralph, Enrolados, Frozen 2, Moana e Gigantic)

Zootopia cartaz
Divulgação

A animação da Disney está em cartaz nos cinemas.

Lançamento do DVD e Blu-Ray: Ricki and the Flash: De Volta Pra Casa – Crítica

Blogindica – Por Sergio Batisteli

Ricki and the FlashDivulgação

Sacrifícios pelo rock

No palco com sua banda “Ricki and the Flash”, a roqueira Ricki Rendazzo (Meryl Streep), de “A Escolha de Sofia” (1982), “O Diabo Veste Prada” (2006), “A Dama de Ferro” (2011) canta um dos hinos da música pop americana, “American Girl” de Tom Petty, no bar noturno Salt Well em Tarzana, no estado da Califórnia. Ao final da canção, Ricki se orgulha em ser uma American Girl. Essa música anuncia ao espectador a história da mulher que está por vir: “Bem, ela era uma garota americana, cresceu em promessas. Ela não podia deixar de pensar que havia um pouco mais de vida, em algum lugar diferente. Afinal, foi um grande mundo. Com muitos lugares para correr…”

Com mais de 60 anos de idade, durante o dia Ricki trabalha como caixa de supermercado para se sustentar. No trabalho ela recebe uma ligação do ex-marido Pete (Kevin Kline), de “Os Acompanhantes” (2010), “Última Viagem a Vegas” (2013) comunicando que a filha Julie (Mamie Gummer, filha de Meryl Streep na vida real), foi abandonada pelo marido e pede para ela ir até a casa deles, a fim de apoiar Julie. Na cidade de Indianápolis e depois de décadas sem visitar a família, Ricki leva um choque ao conhecer a mansão e o luxo que vive o ex-marido com a atual esposa. Como por exemplo, uma geladeira enorme com duas portas e quatro divisões verticais.

Ricki and the Flash: De Volta Pra Casa (Ricki and the Flash, EUA – 2015) segue as características das produções dramáticas do diretor norte-americano Jonathan Demme, de “O Silêncio dos Inocentes” (1991), “Filadélfia” (1993), “O Casamento de Rachel” (2008), porém de forma bem menos densa e mais fragmentada do que essas obras anteriores.

“Ricki and the Flash” contextualiza os conflitos de separação e reencontro com a família da roqueira. Os amantes do rock and roll que estão na estrada, certamente irão se identificar com as dificuldades de sobreviver através da música e o preço desta escolha.

O longa-metragem conta com uma das maiores atrizes de todos os tempos, Meryl Streep. A atriz de 66 anos tem no currículo 19 indicações ao Oscar e ganhou três estatuetas. Aprendeu a tocar guitarra e baixo para compor sua personagem de forma completa.

Meryl já havia cantado em outros filmes, como “A Última Noite” (2006), de Robert Altman. Mas tocar, não. Aqui ela contracena com músicos profissionais, sua banda “The Flash” é formada pelo guitarrista Rick Springfield, o baterista Joe Vitale, o tecladista Bernie Worrell e o baixista Rick Rosas. A trilha sonora é o coração do filme, “Ricki and the Flash: De Volta Pra Casa” apresenta ótimas performances ao vivo.

Crítica publicada no site Jornal Livre:
http://www.jornallivre.com.br/368557/lancamento-do-dvd-e-blu-ray-ricki-and-the-flash-de-volta-pra-casa-critica.html
Crítica publicada no portal Cottonete

Ricki and the Flash capa
Divulgação

Ricki and the Flash: De Volta Pra Casa
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: Jonathan Demme
Gênero: Drama
País de produção: EUA
Distribuição: 20th Century Fox Home Entertainment
Duração: 101 minutos
Idiomas: Português, Inglês, Espanhol
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês, 5.1 – Espanhol
Preço sugerido em BLU-RAY: R$69,90
Preço sugerido em DVD: R$39,90

+ Trailer do filme +

Lançamento do DVD: Cidades de Papel

cinemadireita

Por Sergio Batisteli – direto da redação

Cidades de Papel
Divulgação

Está disponível para venda em novembro, o DVD “Cidades de Papel” pela distribuidora de filmes Fox-Sony Pictures Home Enternainment.

Sinopse – Divulgação
Adaptado do romance best-seller de John Green, o mesmo escritor de “A Culpa é das Estrelas”, o filme é estrelado por Nat Wolff e Cara Delevingne. Desde que eram crianças, Quentin (Wolff) sempre foi apaixonado por sua enigmática vizinha Margo (Delevingne). Quando Margo o convida para uma gincana noturna cheia de aventuras, Quentin pula sobre a oportunidade. Porém, no dia seguinte, Margo some de maneira inesperada deixando pistas cifradas para Quentin. Agora ele irá começar uma jornada épica para encontrá-la e irá aprender o verdadeiro significado do amor e da amizade.

Cidades de Papel capaDivulgação

Cidades de Papel
Disponível em DVD
Direção: Jake Schreier
Gênero: Drama
País de produção: EUA
Distribuição: Fox-Sony Pictures Home Enternainment
Duração: 108 minutos
Idiomas: Português, Inglês, Espanhol
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês
Ano de produção 2015
Preço sugerido em DVD: R$39,90

+ Trailer do filme +

Lançamento do DVD e Blu-Ray: Jogada de Mestre – Crítica

Por Sergio Batisteli – direto da redação

Jogada de Mestre00
Divulgação

Escolhas erradas no velho mundo

Um senhor grisalho e com a barba por fazer, Alfred Henry “Freddy” Heineken (Anthony Hopkins), de “O Silêncio dos Inocentes” (1991), “O Ritual” (2001), “Hitchcock” (2012) analisa a situação que vai passar no decorrer do filme de uma forma fria e meticulosa. Baseado em fatos reais, o longa-metragem conta como foi o sequestro que resultou na maior quantia já paga por um resgate até então.

Amsterdã, 1982. Um grupo de amigos delinquentes Cor (Jim Sturgess), Willem (Sam Worthington), Cat (Ryan Kwanten), Spikes (Mark van Eeuwen) e Brakes (Thomas Cocquerel) vão ao banco pedir um empréstimo, eles alegam que têm uma empresa no ramo da construção, mas não convencem o gerente que terão condições financeiras de pagar a dívida.

Os amigos possuem um prédio como garantia de pagamento, porém o edifício está ocupado por invasores conhecidos como krakers. Eles literalmente expulsão os krakers no braço e são presos. Durante as décadas de 1970 e 1980, as manifestações populares na Holanda buscaram soluções para o problema da habitação, e levaram o governo a legalizar a ocupação de imóveis abandonados.

Na virada do ano de 1982, os rapazes estão falidos financeiramente, se recusam a trabalharem em empregos como cidadãos comuns. O líder Cor anuncia para o grupo que está com uma ideia de negócios “inteligente” organizado e grande. Sequestrar o dono da cervejaria Heineken.

Jogada de Mestre (Kidnapping Mr. Heineken, Holanda/ Reino Unido/ Bélgica – 2015) a partir daí o filme mostra a que veio. Narra minuciosamente desde a idealização, planejamento, execução até o desfecho do sequestro.

Jogada de Mestre01
Divulgação

O grande empresário que vale 35 milhões de dólares vive na tranquila capital holandesa. Uma cidade pacata com baixo nível de criminalidade em uma casa simples. Não tem portão e grade, apenas uma porta separa a residência da rua. Embora não apareça muito no filme, cerca de 14 minutos, o veterano ator Anthony Hopkins está muito bem na pele “Freddy” Heineken.

O roteiro do longa-metragem é focado no sequestro. Inspirado no livro “The Kidnapping of Alfred Heineken”, do jornalista investigativo holandês Peter R. de Vries. A opção cinematográfica não abrange a origem do milionário da indústria de bebidas e não aprofunda a história de vida dos sequestradores.

A preferência pelo roteiro fechado de “Jogada de Mestre” reflete diretamente na linguagem fílmica. Com enquadramentos de câmeras, como planos fechados, plano americano, close, câmera na mão, entre outros. A trilha sonora ajuda a criar o clima de suspense nos momentos tensos da trama.

Crítica publicada no site Jornal Livre:
http://www.jornallivre.com.br/368551/lancamento-do-dvd-e-blu-ray-jogada-de-mestre-critica.html
Crítica publicada no portal Cottonete

Jogada de Mestre capa
Divulgação

Jogada de Mestre
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: Daniel Alfredson
Gênero: Drama
País de produção: Holanda, Reino Unido e Bélgica
Distribuição: Imagem Filmes
Duração: 94 minutos
Idiomas: Português, Inglês
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês
Preço sugerido em BLU-RAY: R$69,90
Preço sugerido em DVD: R$39,90

+ Trailer do filme +

Lançamento do DVD e Blu-Ray: Get On Up – A História de James Brown – Crítica

Por Sergio Batisteli – direto da redação

james brown fotoDivulgação

A vida do criador do Funk

Entre aplausos em meio à escuridão surge James Brown caminhando com o seu gingado e recordações da sua vida vêm a sua mente antes de entrar no palco. Rapidamente somos levados para a cidade de Augusta, no estado norte-americano da Geórgia, em 1988. Na empresa de Brown, a Man´s World Enterprises uma senhora Shirley Buell (Cleta Ellington), de “Histórias Cruzadas” (2011) participa de um seminário sobre seguros ao lado do seu escritório e utiliza o banheiro dele sem autorização.

Era um dia de domingo, James Brown (Chadwick Boseman), de “42 – A História De Uma Lenda” (2013), “A Grande Escolha” (2014) vai até a empresa e percebe que alguém usou o banheiro. Ele anda até a sua pick-up, volta armado com uma espingarda que acidentalmente dispara um tiro no teto assustando os membros do seminário. Depois de acalmar a senhora que confessou ter utilizado o banheiro, ele aproveita o momento tragicômico e passa sua mensagem realista e contundente. Olha fixamente para câmera e diz: “Eu sou James Brown e fiz a diferença. Nem todos vocês têm os meus discos, mas podem apostar que todos os seus discos têm um pouco de mim. Não existe ninguém por aí hoje rapper, cantor o estilo que for sem a influência do James Brown.”

Get On Up – A História de James Brown (Get On Up, EUA – 2014) apresenta a cinebiografia do icônico cantor, dançarino e compositor. O roteiro é assinado pelos irmãos Jez Butterworth e John-Henry Butterworth, de “Jogo de Poder” (2010) e “No Limite do Amanhã” (2014). A narrativa não linear tenta acompanhar a intensidade, a personalidade hiperativa e as variações de humor de Brown.

O filme conta a trajetória do artista desde a sua infância pobre na Carolina do Sul, a adolescência, o alcance do estrelato e como tornou-se em uma das figuras mais importantes da música para o século 20. Traz ao espectador momentos do processo de criação musical junto de sua banda com mais de 20 músicos, por vezes arrogante e genial estando à frente do seu tempo. O Mr. Dynamite teve a ousadia de rebatizar o nome da sua primeira banda “Gospel Starlighters” Evangelho Luz das Estrelas, para “Famous Flames” Chamas Famosas. O longa-metragem também mostra a visão de empreendedor em se auto agenciar na carreira, devido a uma educação familiar onde encontrou-se muitas vezes sozinho na vida.

Consta que o termo funk pertencia à linguagem chula dos EUA, para definir algo como “cheiro de negro” de forma ofensiva. Musicalmente foi uma remodelagem do rhythm´n´blues, criada por James Brown no inicio dos anos 60, com o hit “Make It Funky”. A trilha sonora é uma grande aliada para conduzir a emoção no filme, estão presentes os hits “I Got You (I Feel Good)”, “Get Up (I Feel Like Being a) Sex Machine” e “It’s a Man’s Man’s Man’s World”.

Em “Get On Up – A História de James Brown” o ator Chadwick Boseman está ótimo. Executa muito bem as performances de dança, canta em algumas das cenas e consegue encarnar o carisma do “Padrinho do Soul”.

Crítica publicada no site Jornal Livre:
http://www.jornallivre.com.br/368546/lancamento-do-dvd-e-blu-ray-get-on-up-a-historia-de-james-brown-critica.html
Crítica publicada no portal Cottonete

james brown capa
Divulgação

Get On Up – A História de James Brown
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: Tate Taylor
Gênero: Drama
País de produção: EUA
Distribuição: Universal Pictures
Duração: 139 minutos
Idiomas: Português, Inglês
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês 5.1 – Espanhol
Preço sugerido em BLU-RAY: R$59,90
Preço sugerido em DVD: R$29,90

+ Trailer do filme +

Lançamento do DVD e Blu-Ray: Whiplash – Em Busca da Perfeição – Crítica

Blogindica – Por Sergio Batisteli

tn_gnp_et_1011_whiplashDivulgação

Tudo pela perfeição

A câmera em plano aberto suavemente vai aproximando-se de um jovem baterista Andrew Neiman (Miles Teller), de “O Maravilhoso Agora” (2013), “Divergente” (2014), “Namoro ou Liberdade” (2014), entre outros. A cena contrasta com a alta velocidade que ele toca seu instrumento musical. Em meio da baixa luminosidade do local, o garoto avista o seu futuro professor Terence Fletcher (J.K. Simmons), de “Homem-Aranha” (2002), “O Suspeito” (2007) e “Queime Depois de Ler” (2008).

Whiplash – Em Busca da Perfeição (Whiplash, EUA – 2014) é o segundo longa-metragem do diretor Damien Chazelle, de “Guy and Madeline on a Park Bench” (2009). O cineasta estadunidense de 30 anos de idade tem uma forte ligação com o jazz. No ensino médio ele estudou bateria na instituição pública de Princeton High School. Chazelle tinha um professor que foi a inspiração para o personagem de Terence no filme. Ao contrário do protagonista Andrew, no entanto, o diretor afirmou instintivamente que nunca teve o talento para ser um grande músico e posteriormente escolheu a carreira no cinema.

Em “Whiplash”, o seu alter ego Andrew é um baterista extremamente dedicado, determinado e talentoso. Tem todas as reações psicossociais e conhecimentos musicais testados pelo seu mestre Terence, em todos os instantes. Uma palavra de elogio, jamais, mas as cobranças todas, inclusive as inesperadas.

Vencedor do Globo de Ouro e do Oscar 2015 com o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante, J.K. Simmons interpreta o emblemático professor de música, que utiliza uma metodologia de ensino tão rígida como um treinamento militar com os músicos da banda de jazz do Conservatório Shaffer. Terence está sempre vestindo preto, possui uma personalidade sarcástica e intransigente.

O mestre de Andrew cita o exemplo do ícone incontestável do jazz, um dos fundadores do bebop, o genial saxofonista Charlie Parker, para justificar o seu método implacável de aprendizado. O professor conta o episódio de como Parker tornou-se “Bird”. O baterista Jo Jones teria jogado um prato de bateria na cabeça de Parker, após um erro durante uma jam session em 1936. A partir daí o saxofonista, provocado e humilhado, teria se aplicado mais musicalmente e se tornaria um dos grandes gênios da música no século 20.

“Whiplash” é um filme para quem aprecia a energia e a importância da bateria no jazz. O lendário baterista norte-americano Buddy Rich da era do swing recebe homenagens cinematográficas do diretor Chazelle. Seu estilo notável foi caracterizado por uma incrível velocidade e habilidade mesmo em temas mais complexos, tornando-os claros e precisos.

O longa-metragem foi filmado em apenas 19 dias. Em 2014, venceu o Festival de Sundance nas categorias de Grande Prêmio do Júri e de Prêmio do Público.

Crítica publicada no site Jornal Livre:
http://www.jornallivre.com.br/368543/lancamento-do-dvd-e-blu-ray-whiplash-em-busca-da-perfeicao-critica.html

Whiplash CAPA
Divulgação

Whiplash – Em Busca da Perfeição
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: Damien Chazelle
Gênero: Drama
País de produção: EUA
Distribuição: Sony Pictures
Duração: 107 minutos
Idiomas: Português, Inglês
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês 5.1 – Espanhol
Preço sugerido em BLU-RAY: R$69,90
Preço sugerido em DVD: R$39,90

Bônus Especiais em BLU-RAY:

• Comentários com o Roteirista/Diretor Damien Chazelle e J.K. Simmons

• Uma Noite no Festival Internacional de Cinema de Toronto com Miles Teller, J.K. Simmons e Damien Chazelle

• Metrônomos – Bateristas famosos discutem a profissão e a paixão pelo instrumento

• Whiplash – Curta Original com Comentário Opcional

• Fletcher em casa

+ Trailer do filme +

Lançamento do DVD e Blu-Ray: O Juiz – Crítica

Blogindica – Por Sergio Batisteli

o juizDivulgação

A vida é justa?

Na tela presenciamos imagens de objetos pessoais como óculos, luvas de beisebol e câmera de vídeo antiga. Por meio de corte seco e travelling aéreo somos levados para arranha-céus de uma grande cidade, situando o espectador para a época histórica atual. No diálogo do banheiro de um tribunal nos é apresentado o advogado Hank Palmer (Robert Downey Jr.), de “Chaplin” (1992), “Assassinos Por Natureza” (1994), “Homem de Ferro” (2008), entre outros. O jurista conscientemente defende clientes culpados e criminosos. Ele mostra-se sem escrúpulos no exercício da profissão. Durante uma audiência Hank recebe uma mensagem de voz pelo celular informando que sua mãe faleceu e que precisar ir até outra cidade. O juiz concede um adiamento.

O Juiz (The Judge, EUA – 2014) representa a outra vertente do diretor norte-americano David Dobkin, bem sucedida no gênero drama. David é um diretor acostumado em produzir comédias, como “Bater ou Correr em Londres” (2003), “Penetras Bons de Bico” (2005) e “Eu Queria Ter a Sua Vida” (2011).

Embora seja um advogado corrupto, Hank é um profissional que possui um grande talento como jurista. Ele passa por problemas conjugais com a esposa, pois está se separando e briga pela guarda da filha. Hank viaja imediatamente para a pequena cidade de Carlinville – EUA para comparecer ao velório da mãe. O advogado tem uma relação de distanciamento com o seu pai, o juiz da cidade Joseph Palmer (Robert Duvall), de “O Poderoso Chefão” (1972), “Apocalypse Now” (1979), “Colors – As Cores da Violência” (1988), entre outros.

Após vários anos separados o reencontro do jurista com o pai e os seus irmãos é conturbado. A força de “O Juiz” está nos intensos diálogos escritos pela dupla de roteiristas Nick Schenk e Bill Dubuque. Os atores Duvall e Downey Jr. acertam na dose dramática com uma técnica interpretativa sensacional entre os dois. O juiz veterano Joseph é apontado pela polícia como responsável pela morte de um homem que condenou há vinte anos. Mesmo não se entendendo com o pai, Hank, decide defendê-lo. Também é preciso destacar a ótima atuação do antagonista da trama, o advogado de acusação Dwigth Dickham (Billy Bob Thornton).

Crítica publicada no site Jornal Livre:
http://www.jornallivre.com.br/368533/lancamento-do-dvd-e-blu-ray-o-juiz-critica.html

Amadeus Director's Cut Blu-ray Neutral SG
Divulgação

O Juiz
Disponível em DVD e BLU-RAY
Direção: David Dobkin
Gênero: Drama
País de produção: EUA
Distribuição: Warner Home Video
Duração: 141 minutos
Idiomas: Português, Inglês
Áudio: 5.1 – Português, 5.1 – Inglês
Preço sugerido em BLU-RAY: R$69,90
Preço sugerido em DVD: R$39,90

+ Trailer do filme +